Imagens de cabeçalho aleatórias... Recarregue a sua página para ver mais!

As ferramentas informáticas mais utilizadas pelos professores

Slide show com as 100 ferramentas informáticas mais usadas pelos professores.
É interessante notar a posição do Firefox e do Internet Explorer.
Com a devida vénia para a Jane Hart que realizou a sondagem/votação.

Click to continue reading “As ferramentas informáticas mais utilizadas pelos professores”

Novembro 18, 2008   Não há comentários

Manual Web 2.0 para professores

Ora aqui está uma coisa interessante vinda do Ministério da Educação. LOL.

Click to continue reading “Manual Web 2.0 para professores”

Novembro 7, 2008   Não há comentários

Roger Schank – “Virtual Learning”

Já falei de Roger Schank aqui no blog. Na altura disse que adquiri 4 livros dele, por achar que é um autor que merece ser lido. É um autor que foi professor durante mais de 30 anos, é psicólogo cognitivo, doutor em computadores (inteligência artificial) e, reunindo todas estas áreas, aplicou-as na sua prática docente. Tornou-se um autor polémico devido às suas teses contra-corrente, que vem mantendo ao longo desses últimos 30 anos, embora com pouca audiência, se constatarmos como continuam os nossos sistemas de ensino (Schank é americano e debruça-se sobretudo sobre o sistema desse país, mas quase tudo o que escreve se pode aplicar a Portugal e, certamente, a quase todos os países).
Nessa conformidade, “Virtual Learning” é um livro de 1997 que não perdeu actualidade, e, embora tenha sido escrito a pensar na formação profissional para empresas, muito do que diz é válido para o ensino. Aliás, o autor, nos seus mais de 20 livros publicados quase não tem feito mais do que repisar as mesmas teses e conceitos, com algumas nuances, pequenos acrescentos e alterações fruto de reflexão.
Aqui ficam os conceitos base da teoria de Schank aplicada ao ensino e à formação, as suas máximas e alguns excertos retirados do livro em apreço.
Em alguns casos tais frases aplicar-se-ão mais a formação profissional, noutros ao ensino escolar, noutros ainda aos dois sistemas. Caberá ao leitor interpretar a intenção face ao contexto, nos casos de maior ambiguidade.
Alguns capítulos não são aqui apresentados por se tratarem de relatos de casos em que a aplicação das teses foi feita em algumas empresas, nomeadamente a Andersen Consulting, entre outras (um capítulo para cada caso).

Click to continue reading “Roger Schank – “Virtual Learning””

Setembro 8, 2008   Não há comentários