Imagens de cabeçalho aleatórias... Recarregue a sua página para ver mais!

Como Construir Um Cabo Cruzado (Crossover Cable) UTP de Rede Ethernet

Cabo Cruzado / Crossover Cable

Sempre que pretendemos ligar dois dispositivos do mesmo tipo para que eles comuniquem entre si, ou seja, para que formem uma rede, é preciso ligá-los através de um cabo ethernet de construção especial, o chamado Cabo Cruzado ou Crossover Cable.

Esses dispositivos podem ser dos PCs, dois hubs, um PC e uma impressora, ou, como me sucedeu recentemente, um PC e uma fotocopiadora, entre outras inúmeras hipóteses.

Se não quiser comprar um já feito nas lojas de material electrónico, e assim poupar umas massas, pode ser você a construí-lo.
Para isso basta ter um alicate cravador de fichas RJ-45 (e usá-lo como se mostra aqui).
Você saberá se vale a pena investir num ou não.

O modo como se liga o cabo pode ser visto nas figuras abaixo, fazendo notar que, ao fim e ao cabo, é ligar numa ponta uma ficha RJ-45 segundo a Norma A e, na outra ponta, cravar a outra ficha RJ-45 usando a Norma B (veja este artigo para ver as normas a que nos referimos).

Esta imagens são equivalentes. A de cima mostra a ordem das cores dos fios, como se devem ligar/cravar numa e noutra ponta.

O mesmo sucede na de baixo, mas esta mostra ainda, de forma explícita, as trocas de ordem das cores dos fios, de uma ponta/ficha para a outra.

Mostra ainda a numeração e a função de cada fio que são:
TX quer dizer Transmissor
RX quer dizer Receptor
Ou seja, neste caso do nosso cabo cruzado, o pino 1 e 2 formam o transmissor (pólo + e -) de um lado, isto é, de um equipamento, sinais esses que são recebidos pelos pinos 3 e 6 do outro aparelho. O mesmo se passa na direcção contrária, como se pode ver facilmente na imagem de baixo.
Os outros pinos, não assinalados com RX ou TX, não são, geralmente, usados.
É claro que pode usar os outros dois pares para mais uma ligação (precisa de duas fichas fêmeas do outro lado), mas isso pode degradar muito a qualidade do sinal.
Também são usados (os 8 em simultâneo) em redes de alta velocidade 1000 Base-T

Ver aqui.

A ordem é, como podem ver (virando o lado dos pinos metálicos da ficha RJ-45 para nós, e lendo da esquerda para a direita, como é normal):
Numa ponta (pino é sinónimo de terminal):
pino 1 – Branco-Laranja
pino 2 – Laranja
pino 3 – Branco-Verde
pino 4 – Azul
pino-5 – Branco-Azul
pino 6 – Verde
pino 7 – Branco-Castanho
pino 8 – Castanho

Na outra ponta:
pino 1 – Branco-Verde
pino 2 – Verde
pino 3 – Branco-Laranja
pino 4 – Azul
pino 5 – Branco-Azul
pino 6 – Laranja
pino 7 – Branco-Castanho
pino 8 – Castanho

Está Cruzado!

Setembro 5, 2012   Não há comentários

Como ligar uma ficha RJ-45

Como Ligar uma Ficha RJ-45 num cabo de Rede de Computadores Ethernet

1. INTRODUÇÃO

Vamos usar o código de cores de ligação standard T568A (há outro, o T568B, ligeiramente diferente, mas também funcional, que é explicado adiante)

O protocolo de ligação Ethernet é o mais usado nas redes de computadores locais (LAN) caseiras ou de um pequeno escritório.
Este tipo de rede (por oposição às redes sem fios – wireless) providencia a melhor segurança e fiabilidade.

A ligação das fichas nos extremos dos cabos, destinadas a conectar esse cabo com o PC ou com o dispositivo de distribuição (router, modem, switch, hub, etc.) é feita usando os chamados conectores RJ-45

Sem esses conectores, o cabo, pela sua espessura pode passar por pequenos buracos de ¼ de polegada, pelo que se aconselha a, primeiro passar todos os cabos e só depois cravar as fichas RJ-45 nas suas extremidades.

Os servidores de média (computadores que fornecem conteúdos de imagem, som e vídeo para a rede, e portanto originado uma grande densidade de tráfego) e aplicações de rede semelhantes significam que a Ethernet ligada (por oposição à rede wireless, sem fios) ainda tem um lugar a ocupar na nossa casa ou empresa, apesar da chatice que é sempre passar cabos dum lado para o outro.

A maioria das instalações domésticas são facilmente feitas usando conectores RJ-45, cravados directamente nas extremidades dos cabos que vão ligar aos equipamentos, em vez da utilização de painéis. Isto porque os equipamentos caseiros como servidores de média e switches de rede ocupam geralmente um lugar fixo, por isso ligar um cabo de fios rígidos directamente do switch de rede directamente para um equipamento não é problema, sendo o mais aconselhado.

No caso de uma parte do equipamento precisar de ser frequentemente conectada e desconectada da rede, então devemos usar o cabo de rede directamente ligado a uma tomada montada na parede de um tipo que jogue esteticamente as tomadas principais do edifício. Depois, um pequeno cabo pré-construído pode facilmente completar o circuito.

Note que em vez de comprar esses pequenos cabos com vários tamanhos, é mais barato primeiro fixar as tomadas, depois de ter passado os cabos pela casa. Desta forma, o tamanho dos buracos é minimizado pois cada furo apenas terá a largura suficiente para deixar passar o respectivo cabo, em vez de terem de deixar passar também as fichas terminais RJ-45, que são mais largas.

Contudo, é essencial ligar os fios (do cabo) das várias cores aos pinos respectivos/correctos da ficha RJ-45. Caso isso não seja respeitado, então o cabo sofrerá de vários efeitos nocivos no transporte do sinal, tais como:
– Cruzamento de dados excessivo
– Maior perda de dados / pacotes
– Redução de taxa de transmissão

2. MÃOS À OBRA

Construir os Cabos de Ethernet – O que é preciso

– Use, pelo menos, cabo da categoria Cat5 para uma instalação 100baseT, e Cat5e para uma instalação 1000baseT (Ethernet Gigabit). Use cabo de fios rígidos UTP (par entrançado não protegido) – É muito mais barato comprar em rolos de 50 ou 100m do que comprar muitos bocados pequenos (à medida)
Fichas RJ-45 – as fichas devem ser do tipo usado em cabos de fios rígidos
Alicate de cravamento de fichas RJ-45 – é um pouco caro mas o seu custo é rapidamente recuperado depois de ter construído à volta de cinco cabos.

Código de Cores RJ-45 para o Cabo Ethernet (standard T568A)

Olhando para a ficha RJ-45 com o seu pequeno gancho virado para baixo e o cabo vindo do lado do nosso corpo, o pino 1 é o da esquerda (veja a figura)
1. Verde / Branco
2. Verde
3. Laranja/Branco
4. Azul
5. Azul/Branco
6. Laranja
7. Castanho/Branco
8. Castanho

RJ_45_1

Nota: Há uma outra variante para este código, chamada de T568B, na qual a cor verde é trocada com a laranja (quer o de cor sólida, quer o listado a branco), que também funciona, mas é importante escolher um deles e mantê-lo no mesmo cabo.

Ligar/Conectar a Ficha Ethernet RJ-45

RJ_45_2

Se for usada uma protecção (a.k.a. blindagem) (ver imagem acima), faça-a deslizar para trás primeiro. O alicate de cravamento terá assim espaço mais profundo para cortar a bainha exterior do cabo, e isto precisa de ser feito com cuidado para evitar “ferir” o isolamento interior. Não é necessário retirar o isolamento interior (dos fios).
Estique o cabo de forma a que os fios fiquem ao lado uns dos outros, seguindo o código dado acima, e as respectivas pontas bem alinhadas.
Enfie agora cuidadosamente essa fileira de fios na ficha RJ-45, mantendo as cores alinhadas correctamente.

RJ_45_3

Empurre bem o cabo até ao extremo da ficha e reverifique o código de cores. Enfie a ficha RJ-45 na abertura correspondente do alicate de cravar e aperte o alicate com força.

RJ_45_4

Repita tudo do outro lado do cabo e este estará pronto a usar. Easy, no?

RJ_45_5

3. CONCLUSÃO

Ethernet Ligada versus WiFi

A Ethernet ligada providencia maior velocidade, fiabilidade e segurança numa rede caseira ou de escritório, quando comparada com uma rede Wireless. Para aplicações como navegação de Internet a rede Wifi é adequada, mas para serviços mais exigentes, como por exemplo servidores de média, onde a interrupção do fornecimento contínuo de dados causa soluços na imagem ou som recebidos (o que é inaceitável), a Ethernet ligada é imbatível.

4. VÍDEO

Como complemento ou para aqueles que preferem ver a ler, aqui fica um vídeo ilustrativo de todo o processo descrito anteriormente:

Dezembro 14, 2009   3 Comentários