Imagens de cabeçalho aleatórias... Recarregue a sua página para ver mais!

Lawrence Lessig – Free Culture

Lawrence Lessig é um professor de Direito na Universidade de Stanford que, na era digital, mais tem defendido a difusão livre do conhecimento por oposição ao ferrolho dos direitos de autor. É que, embora concordando que esses mesmos direitos de autor têm todo o cabimento para a protecção do trabalho dos autores e respectiva remuneração, não é menos verdade que se caiu num exagero que tem relegado o contraponto aos direitos do autor, a difusão do conhecimento e consequente enriquecimento das sociedades, para um recanto que nega todas as perspectivas de equilíbrio entre os dois conceitos em disputa.
Como ele próprio diz:

Na linguagem comum, devo dizer que os direitos de autor são uma «propriedade» é algo enganador, pois a propriedade dos direitos de autor é um tipo estranho de propriedade […] eu compreendo o que estou a levar quando levo a mesa de piquenique que uma pessoa pôs no pátio das traseiras. Estou a levar uma coisa, a mesa de piquenique, e depois de a levar a pessoa fica sem ela. Mas quando levo a boa ideia que a pessoa teve ao colocar uma mesa de piquenique no pátio das traseiras – indo, por exemplo, ao Sears comprar uma mesa e colocando-a no meu pátio das traseiras? Nesse caso, que é que estou a levar?
A questão não é apenas sobre o carácter objectivo de mesas de piquenique vs. ideias, se bem que seja uma diferença importante. A questão é que neste caso – na verdade em quase todos os casos menos numa pequena gama de excepções – as ideias dadas ao mundo são livres. Eu não tiro nada a uma pessoa quando copio a forma como ela se veste – apesar de poder parecer esquisito se a copiar todos os dias […]
Em vez disso, como disse Thomas Jefferson (e isto é especialmente verdade quando copio o estilo de vestir de alguém): «Quem recebe uma ideia minha, recebe conhecimento sem diminuir o meu; do mesmo modo que quem acende a sua vela na minha recebe luz sem me escurecer.»

Lessig bate-se por uma difusão das ideias e do conhecimento que a todos aproveitará sem prejudicar ninguém. Alguns, como a indústria discográfica, continuam a lutar contra moinhos de vento… mas a realidade já os ultrapassou.

Lessig escreveu o livro Free Culture que se tornou a bíblia da nova cultura digital e a difusão e utilização das ideias que pululam pelo mundo, especialmente o digital.

Um livro que vale a pena ler!

E aqui fica ele: Acho que Lessig não se vai importar 🙂

LINK

Se se interessa por estes temas, pode ainda navegar pelo site do autor e pelo site do movimento free culture

Posts Relacionados:

0 comentários

Ainda não há comentários...

Mande uns "bitaites" preenchendo o formulário abaixo.

Deixe-nos um comentário