Arquivo de etiquetas: Martin McGlynn

Martin McGlynn – “McGlynn’s Fancy”

Pop Rock

29 de Março de 1995
álbuns world

Martin McGlynn
McGlynn’s Fancy

EMERALD GEM, IMPORT. STRAUSS

mg

Parece impossível mas é verdade, “McGlynn’s Fancy” é o primeiro compacto a solo na carreira do senhor-guitarra da música tradicional da Irlanda. Desconhecem-se as razões que terão levado o homem a manter durante décadas uma postura de tanta contenção, sobretudo quando se trata de alguém cujo currículo inclui nomes como os De Danann, de que foi membro oficial, Planxty e Chieftains. Valeu a pena a espera. A técnica de Arty McGlynn é simplesmente espantosa, seja na delicadeza contrapontística num tema de ressonâncias barrocas como “Carolan’s Draught”, ou nas ornamentações, ao estilo das “uillean pipes”, em “jigs” e “reels” da gaiteiros famosos como Finbar Furey, Willie Clancy e Seamus Ennis, por vezes sobre um “drone” criada em sintetizador. É o caso, entre outros, do “set” final de “jigs” de um “piper” menos conhecido, Sonny Brogan, antigo elemento da Ceoltóiri Cualann, formação pioneira do cravista e pianista Seán Ó Riada. Em “Charles O Connor”, harpista discípulo do lendário Turlough O’ Carolan, o fraseado guitarrístico reproduz o de uma harpa. Como todos os grandes músicos, McGlynn não manifesta qualquer preocupação em ostentar virtuosismos balofos. As suas versões de “The blackbird” e “The Sally gardens” são lições de simplicidade e economia de meios. A emoção flui com uma intensidade que brota muito de dentro. Humilde, como sempre, no reconhecimento da importância que tem um bom acompanhamento, remete-se ao papel – que ele tão bem soube desempenhar ao longo dos anos – de suporte para a voz, carregada de sapiência e com os típicos “vibratos” dos genuínos cantores rurais, de David Hammond. As duas únicas canções do disco são “I wish my love was a red rose” e “The hills above Drumquin”, esta com uma vocalização de antologia, sobre uma “drone” quase subliminar. É um daqueles discos para se ter à cabeceira. Para ouvir e consultar muitas vezes. Como um amigo. (8)