Mice Parade – “Collaborations”

20 Outubro 2000
POP ROCK – DISCOS


Mice Parade
Collaborations (7/10)
Bubble Core, distri. Symbiose



Para entrarmos a 100 por cento na música dos Mice Parade (um sexteto formado por gente conhecida do pós-rock como Jim O’Rourke e Doug Sharin) é preciso afastarmo-nos para o canto mais escuro da mansão assombrada por Freddy Kruger e aí juntarmo-nos ao grupo de crianças que recitam obscuras “lengalengas” aos fantasmas. “Collaborations” apresenta-se sob a forma de três longos temas instrumentais, “The fall from Andalucia”, “Rela circle” e “Mystery brethren vironment”, mais duas remisturas deste último. “Andalucia” integra-se na geografia geral do pós-rock, com batida sincopada, flocos de vibrafones e uma guitarra de flamenco a justificar o título. Podia passar por um tema dos Gastr Del Sol. “Rela circle” é mais ambiental, colando efeitos de reverberação ao vibrafone e à guitarra acústica mas sem alcançar qualquer lugar de relevo. “Mystery…” quase amedronta e é nele que, sobre vibrafones minimalistas, se fazem ouvir as vozes das criancinhas aprisionadas na mansão do homem das garras de metal. Virginia Astley podia ser uma delas. Mas, ai dela se o fosse, pois na parte final do tema vem uma guitarra elétrica ”hardcore” com dentes a devorar a delicada cançãozinha. Das duas remisturas, a primeira, assinada por Jim O’Rourke, é a mais interessante, ao transformar o tema num jogo de círculos minimalista pulverizado primeiro por um “Wall of sound” de guitarras e a seguir por um loop de fita a rodar ao contrário e pelo cântico das infantas recolocado sob a forma de “cut ups”, sobre uma base rítmica estacionada nos The Sea and the Cake. O mesmo tema é remisturado de novo numa variante “noise”/Glenn Branca. Aí a meninada bem tenta afinar as vozes mas Freddy Kruger, atento, atira-lhes para cima um caldeirão borbulhante de metal fundido.



Share and Enjoy !

0Shares
0 0 0

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.