Shakti – “Remember Shakti”

Sons

23 de Abril 1999
DISCOS – POP ROCK


Shakti
Remember Shakti (7)
2xCD Verve, distri. BMG


sh

Lembram-se dos Shakti? Nós lembramo-nos. Extintas as fusões de jazz-rock pioneiras dos Mahavishnu Orchestra (nas quais era já visível uma orientação em direcção ao misticismo das doutrinas indianas), John McLaughlin, um dos guitarristas mais rápidos e intensos do universo, criou, em meados dos anos 70, os Shakti, com Zakir Hussain (tabla, outras percussões e voz), Kakshminarayana Shankar (violino, viola de arco e voz) e V. H. “Vikku” Vinayakram (ghatam, um tambor bojudo em barro). Em três álbuns, “Shakti with John McLaughlin” (ao vivo, 1976), “A Handful of Beauty” (1976) e “Natural Elements” (1977), o grupo fundiu de forma natural elementos ocidentais e orientais, criando uma espécie de “raga rock” acústico onde o virtuosismo instrumental de todos os elementos era uma constante. Após um breve ressurgimento em 1985 para uma digressão ao vivo, o grupo voltou a extinguir-se para há dois anos regressar para nova digressão, desta feita pelo Reino Unido, por ocasião do 50º aniversário da independência da Índia e do Paquistão, com uma formação idêntica à original, sem o violinista, mas com a presença do convidado, mestre do bansuri (flauta), Hariprasad Chaurasia. Ideal para meditação ou, simplesmente, para acompanhar todas as subtilezas de execução dos quatro instrumentistas (a que se junta ocasionalmente Uma Metha, na tampura), as cinco longas composições de “Remember Shakti” (os 33 minutos de “Chandrakauns” só são batidos pelos 63mn de “Mukli”) dispõem da eternidade para se fazerem ouvir, de preferência em posição de ioga. Música fora do tempo e do espaço (ou criadora de um outro tempo e de um outro espaço), a música dos Shakti é um rio. Neste caso apenas perturbado pela interrupção, demasiado frequente, das palmas do público.



Share and Enjoy !

0Shares
0 0 0

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.