The Lothars – “Meet the Lothars”

Sons

10 de Setembro 1999
POP ROCK


The Lothars
Meet the Lothars (6)
Camera Obscura, distri. Matéria Prima/Ananana


lot

Os Lothars representam o lado mais artesanal e, por vezes, fascinante, do pós-rock. Armados os três de “theremins” (aparelho electrónico anterior aos sintetizadores, popularizado por “Good vibrations”, dos Beach Boys, e actualmente de novo em voga), Kris Thompson, Jon Bernhardt e Brendan Quinn, juntamente com a guitarra de Ramona Herboldsheimer, desenham um “space-rock” “kitsch”, algures entre os Laika e a mecânica sem rodas dentadas dos Stars of the Lid. A fórmula repete-se de faixa para faixa: uma guitarra eléctrica dormente e sem grandes pretensões melódicas arrasta-se sobre a massa de efeitos criados pelo conjunto de “theremins”, sem dúvida, as estrelas da companhia que, na maior parte do tempo, se entretém a fazer o tipo de glissandos cósmicos que os Hawkwind produziam com os seus osciladores, há quase 30 anos, em álbuns como “In Search of Space”. Mas há um lado apelativo nesta música instrumental que parece derreter-se no próprio instante em que nasce, sugada pelo buraco negro da obsessão pelo arcaísmo dos “theremins”: uma estranheza que, num tema como “The cat & the mean old man”, lembra as disformidades pop dos Pere Ubu, para em “Trem, as well” se perder definitivamente nas trevas do espaço exterior, enquanto o violino de Brendan Quinn empresta a “The coronation of king Lothar” um tom velvetiano. Mas faltam astros à galáxia inóspita dos Lothars. Mesmo assim, os interessados podem encomendar, via Internet, “t-shirts” e miniaturas em barro de “theremins” confeccionados pelo grupo.



Share and Enjoy !

0Shares
0 0 0

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.