Rachel’s – “The Sea and the Bells”

Pop Rock

15 Janeiro 1997
pop rock

Rachel’s
The Sea and the Bells
QUARTERSTICK, DISTRI. MÚSICA ALTERNATIVA


rachels

A embalagem, o título e o “lettering” antecipam o classicismo e a tristeza dos sons. “The Sea and the Bells” é o terceiro álbum desta formação alargada (17 elementos) de instrumentistas, alguns de formação clássica, depois de “Handwriting” e “Music for Egon Schiele”. Curiosa, se bem que pouco ou nada inovadora, esta aproximação acústica do minimalismo à música de câmara, que não faz esquecer o pioneirismo e a originalidade de formações como os Julverne e, sobretudo, os Regular Music. Os 13 temas evocam paisagens desoladas, céus nublados e corações destroçados. Violinos choram, violoncelos gemem, pianos autocontemplam-se, tudo em nome da construção de uma imagem de solidez arquitectónica e emocionalmente apelativa, jogando na manipulação dos clichés do romantismo pós-moderno, de compositores como Michael Nyman, Mikel Rouse ou Wim Mertens. Saúdam-se o ambientalismo soturno de “With more air than words”, o medo marítimo de “Night at sea” e o clamor industrial de “To rest near to you”, onde algo acontece fora das pautas e da pose sisuda. Os únicos temas a conseguirem quebrar o gelo de uma agradável sensaboria. (5)



Share and Enjoy !

0Shares
0 0 0

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.