Legendary Pink Dots – Nemesis On Line

22.01.1999
Legendary Pink Dots
Nemesis On Line (8)
Soleilmoon, Distri. Ananana


lpd

LINK

“Dezhtihnavazhkostzhinara” – “Canta enquanto puderes! Consegues sentir o espírito do tempo?” continua a ser o lema e a palavra mágica dos holandeses Legendary Pink Dots, uma das mais antigas e menosprezadas do rock desalinhado, sistematicamente ausente das páginas das revistas, mesmo das mais especializadas. Proeza de vulto: os Legendary nunca gravaram um mau álbum, numa discografia que já ronda a vintena de títulos. Edward Ka’Spel, ou “O profeta Qa’Spel”, como se auto-intitula, continua a ser o mentor, o papa e o palhaço deste projecto, que, obra após obra, vem dando novos significados ao temro “psicadelismo”. Mesmo se “Nemesis On Line” denota algumas preocupações formais no sentido de acompanhar mais de perto algumas das correntes mais actuais da “dance music”, tal não significa que, no essencial, o caminho deixe de ir ao encontro do aprofundamento de uma alucinação que Kaspel vem cultivando, como se de uma religião se tratasse. O apocalipse, as relações (alquímicas?) entre o masculino e o feminino, as cores que se ocultam atrás do reino das sombras continuam a ser territórios ocupados pelo profeta. Mas, à medida que o túnel se estreita e os marcos de sinalização se tornam mais escassos e difusos, o risco aumenta em proporção. O código genético altera-se, em mutações tentaculares que abraçam o “acid jazz”, as dissonâncias serialistas e programações hesitantes entre o “kraut pop” e o curto-circuito. Avança-se sem guia, com os óculos de realidade virtual de Syd Barrett e uma gota de LSD no cérebro. Némesis, a deusa da vingança, penetrou nos circuitos da “net” para nos assombrar.

Share and Enjoy !

0Shares
0 0 0

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.