Nuno Canavarro – Plux Quba

11.12.1998
Reedição
Nuno Canavarro
Plux Quba (10)
Moikai, import. Ananana

LINK

Editado originariamente em vinilo há dez anos pela Ama Romanta, “Plux Quba”, estirpado do seu subtítulo original, “Música para 70 Serpentes”, é um dos objectos mais fascinantes de sempre do universo da música electrónica produzida em Portugal. A presente reedição, só possível devido ao interesse manifestado por personalidades marcantes da cena pós-rock norte-americana (que demoraram uma eternidade até descobrirem o nome e a proveniência do autor, uma vez que na capa nenhuma indicação era dada…) escapa aos rótulos “new age” e do ambientalismo, assumindo-se como uma experiência, perfeitamente controlada e delineada, no âmbito da música de computador mas cuja originalidade é garantida pela atenção ao detalhe e à organização formal. Neste aspecto “Plux Quba” afasta-se – pela “estranheza” do seu “input” poético ou pelo uso magistral, ainda antes da era da samplagem, de colagens vocais que evocam o trabalho da dupla Roberto Musci / Giovanni Venosta (ouça-se o tema número 12) e de Steve Moore, de “A Quiet Gathering” – quer dos ciclos, mais cinematográficos, de Nuno Rebelo, quer da maior acessibilidade de “Mr. Wollogallu”, com Carlos Maria Trindade, quer ainda da aula de matemática aplicada da “Música de Baixa Fidelidade” de Tó Zé Ferreira, proposta, na mesma altura pela Ama Romanta. Exposto, enfim, com a clareza de um som imaculado, “Plux Quba” reoferece-se com uma intensidade e visibilidade que antes não lhe eram permitidas. Ontem, como hoje, para se ouvir “com as colunas o mais possível afastadas”, de preferência a baixo volume de som. Um clássico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.