Vários – Portugal DeLuxe, Volume 2: Um Cocktail Swingante

30.10.1998
Vários
Portugal DeLuxe, Volume 2:
Um Cocktail Swingante (8)
NorteSul, distri. EMI-VC

Continuando a desenterrar pérolas esquecidas do baú dos estúdios da Valentim de Carvalho dos anos 60, Rui Miguel Abreu, mentor do projecto, propõe neste segundo volume de “Portugal DeLuxe” uma nova e mais sofisticada visão do genuíno “easy listening” nacional. “Um Cocktail Swingante” é uma viagem pela embriaguez de paisagens musicais e sonoras que o tempo tornou ainda mais fortes. A Lisboa swingante dos anos 60, que Rui Miguel Abreu refere, nessa altura a respirar os mesmos ares de Londres e Paris. A versão “lounge” de Teresa, para “Fever”, ou o samba do morro “Upa Neguinho”, de Edu Lobo, pelo Duo Ouro Negro, são exemplos de uma pureza que se perdeu para a música portuguesa. O Conjunto Mistério faz a emulação dos Shadows em “Coimbea menina e moça”, defende a soul music, em “Papa’s got a brand new bag”, de James Brown, e toca no psicadelismo, no “hit” de 1967, “Judy in disguise”, de John Fred & His Playboy Band. “Poco pelo”, pelo Thilo’s Kombo, é para se dançar e beber até à eternidade. Mas são as deliciosas e exóticas orquestrações de Jorge Costa Pinto, Thilo Krassman e Shegundo Galarza (com material equivalente construíram os Nurse With Wound a sua obra-prima “The Sylvie & Babs High-Tigh Companion”…) que conferem o toque de magia a este “Cocktail Swingante”. Banhemo-nos, pois, na fabulosa cascata de irrealidade criada por Shegundo Galarza e o seu Conjunto, em “Exodus”. E como não acreditar em António Calvário e Madalena Iglésias, quando os dois cantam que “o sonho é um manto de luar”?

Share and Enjoy !

0Shares
0 0 0

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.