Imagens de cabeçalho aleatórias... Recarregue a sua página para ver mais!

Electromagnetismo – Lei de Lenz (íman + bobina + galvanómetro) – Sentidos da Força Electromotriz Induzida / Corrente Induzida

Curso Profissional de Electrónica, Automação e Comando
Disciplina de Electricidade e Electrónica
Módulo 2: Electromagnetismo

Lei de Lenz

«O sentido da corrente induzida é tal que esta pelas suas acções magnéticas tende sempre a opor-se à causa que lhe deu origem»

Neste filme podemos ver os sentidos da f.e.m. e corrente induzidas numa bobina, quando aproximamos e afastamos um íman permanente.
Os sentidos são marcados na figura conforme aproximamos, afastamos ou paramos o íman (neste último caso não há f.e.m. induzida nem corrente induzida, pois só a variação de fluxo na bobina as produz, e isso só se verifica quando o íman está em movimento).
Vemos também a influência do sentido dos pólos do íman e do nº de espiras da bobina, que, juntamente com a rapidez do movimento do íman, são tudo grandezas directamente proporcionais à f.e.m. e corrente induzidas na bobina.

Voltando ao sentido da f.e.m. induzida e da corrente induzida correspondente, a maneira de saber qual o sentido é:
– Pela Lei de Lenz, a reacção da bobina é contrariar o efeito do íman.
– Assim, se introduzo o pólo norte, a bobina “cria” um pólo norte nessa extremidade (para contrariar/repelir o pólo norte que estou a introduzir)
– Pela Regra do Saca-Rolhas aplicada à bobina/solenóide rapidamente concluímos que a corrente tem o sentido indicado – por exemplo, no fio da direita que liga ao voltímetro é de “lá para cá”.
– Quando afasto/tiro o íman de dentro da bobina, os sentidos da f.e.m. e corrente induzidas, muda.
– Os sentidos são os contrários aos apontados acima, no caso em que o íman é virado ao contrário e é o pólo sul que entra primeirto na bobina.

Posts Relacionados:

0 comentários

Ainda não há comentários...

Mande uns "bitaites" preenchendo o formulário abaixo.

Deixe-nos um comentário