Imagens de cabeçalho aleatórias... Recarregue a sua página para ver mais!

Posts de — Setembro 2020

Educação Tecnológica – Ficha de Trabalho Nº 9 – 6º Ano – ESTRUTURAS

Educação Tecnológica
6º Ano
Ficha de Trabalho Nº 10

FFicha de Trabalho 10 – Estruturas – 11 páginas: teoria + questionário com 18 questões, algumas com alíneas, perguntas com tabelas – ligações etc.

Loader Loading...
EAD Logo Taking too long?

Reload Reload document
| Open Open in new tab

Em breve todo o material de ET do 6º ano, disponível na nossa store. Vá passando por aqui.

ALERTA: As fichas antigas embebidas em flash através do Adobe Documents já não estão a funcionar pois a Adobe acabou com aquele serviço. Estou agora a repor tudo aqui, aos poucos.

Setembro 21, 2020   Não há comentários

“Eletrónica – Instalações Eléctricas” – Livro

Volume 3 do
Excelente livro que cobre todos os módulos de Eletricidade e Electrónica que fazem parte de muitos Cursos Profissionais:
– Curso Profissional de Técnico de Electrotecnia (Disciplina: Electricidade Electrónica)
– Curso Profissional de Técnico de Electrónica, Automação e Computadores (Disciplina: Electricidade Electrónica)
– Curso Profissional de Técnico de Electrónica, Automação e Comando (Disciplina: Electricidade Electrónica)
– Curso Profissional de Técnico de Gestão de Equipamentos Informáticos (Disciplina: Electrónica Fundamental)
… you name it

Os volumes 1 e 2 também estão por aqui…

link abaixo

ÍNDICE
15 Capítulo 1
Eletromagnetismo
1.1 Breve histórico. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 16
1.1.1 Propriedades magnéticas . . . . . . . . . . . . . . . 16
1.1.2 Carga elétrica. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 19
1.1.3 Campo elétrico. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 21
1.2 A relação entre eletricidade e magnetismo. . . . . .22
1.2.1 Campo magnético dos ímãs. . . . . . . . . . . . .25
1.2.2 Campo magnético da Terra. . . . . . . . . . . . . 27
1.2.3 Vetor indução magnética. . . . . . . . . . . . . . .29
1.2.4 Campo magnético de um
condutor retilíneo. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 31
1.2.5 Campo magnético de uma espira circular. . 31
1.2.6 Campo magnético de um solenoide . . . . . .32
1.2.7 Aplicações práticas do campo magnético. . 33
1.3 Força magnética e suas aplicações. . . . . . . . . . . . .35
1.3.1 Força magnética sobre cargas elétricas. . . .35
1.3.2 Força magnética sobre condutor
imerso em campo magnético. . . . . . . . . . . . 37
1.3.3 Força magnética entre condutores
paralelos. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .38
1.3.4 Aplicações práticas da força magnética. . . .39
1.4 Indução eletromagnética . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .45
1.4.1 Lei de Lenz. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .49
1.4.2 Autoindução. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .50
1.4.3 Aplicações práticas da indução
eletromagnética . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 52
1.5 Circuitos magnéticos. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .60
1.5.1 Substâncias magnéticas. . . . . . . . . . . . . . . . . 61
1.5.2 Circuitos magnéticos lineares . . . . . . . . . . .65
1.5.3 Circuitos magnéticos não lineares. . . . . . . . 67
1.6 Transformadores . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 74
1.6.1 Transformador monofásico . . . . . . . . . . . . . 74
1.6.2 Transformador ideal. . . . . . . . . . . . . . . . . . .78
1.6.3 Transformador real. . . . . . . . . . . . . . . . . . . 83
1.6.4 Autotransformador . . . . . . . . . . . . . . . . . . .92
1.6.5 Princípio da transformação trifásica. . . . . . . 93
1.7 Geração de campo elétrico pela variação
do fluxo magnético. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .96
1.7.1 Onda eletromagnética. . . . . . . . . . . . . . . . . .97
1.7.2 Espectro eletromagnético. . . . . . . . . . . . . 100
107 Capítulo 2
Sistemas elétricos de potência
2.1 Segmentos do sistema elétrico de potência . . . . 112
2.1.1 Geração de energia elétrica. . . . . . . . . . . . 113
2.1.2 Subestações . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 114
2.1.3 Rede de transmissão de energia elétrica. . 115
2.1.4 Rede de distribuição de energia elétrica. . 116
2.1.5 Classificação das tensões elétricas. . . . . . . 118
2.1.6 Distribuição de energia elétrica
em baixa tensão. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 118
2.2 Eletricidade. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 119
2.2.1 Carga elétrica. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 119
2.2.2 Grandezas elétricas fundamentais. . . . . . . 120
2.2.3 Lei básica da eletricidade. Lei de Ohm. . . 122
2.2.4 Regimes de fornecimento de tensão. . . . . 123
2.2.5 Características da tensão AC. . . . . . . . . . 125
2.2.6 Potências elétricas no regime AC
monofásico. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 126
2.2.7 Sistema AC trifásico. . . . . . . . . . . . . . . . . . 127
2.3 Introdução ao projeto de instalação elétrica . . . 129
2.3.1 Ética profissional. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 129
2.3.2 Responsabilidade técnica profissional. . . . 130
2.3.3 Competência profissional . . . . . . . . . . . . . 130
2.3.4 Partes componentes de um projeto. . . . . 130
2.3.5 Recomendações e normas técnicas. . . . . . 132
2.3.6 Concessionária local. . . . . . . . . . . . . . . . . . 133
2.3.7 Critérios para a elaboração do projeto de
instalação elétrica. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 133
2.4 Etapas da elaboração de um projeto
de instalação elétrica. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 133
2.4.1 Informações preliminares. . . . . . . . . . . . . . 133
2.4.2 Quantificação do sistema. . . . . . . . . . . . . . 134
2.4.3 Determinação do padrão de atendimento. 134
2.4.4 Desenho das plantas. . . . . . . . . . . . . . . . . . 134
2.4.5 Dimensionamentos. . . . . . . . . . . . . . . . . . . 134
2.4.6 Quadro de previsão de cargas e
diagramas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 135
2.4.7 Elaboração dos detalhes construtivos. . . . 135
2.4.8 Memorial descritivo. . . . . . . . . . . . . . . . . . 135
2.4.9 Memorial de cálculo. . . . . . . . . . . . . . . . . . 135
2.4.10 Elaboração das especificações técnicas. . 135
2.4.11 Elaboração da lista de material. . . . . . . . . 135
2.4.12 ART. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 136
2.4.13 Análise da concessionária. . . . . . . . . . . . . 136
2.4.14 Revisão do projeto. . . . . . . . . . . . . . . . . . 136
2.4.15 Termo técnico. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 136
2.5 Glossário . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 136
2.6 Simbologia para instalações elétricas. . . . . . . . . . 137
2.7 Caminhos da eletricidade nas
instalações elétricas. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 146
2.8 Condutores: cores padronizadas. . . . . . . . . . . . . 147
2.9 Diagramas esquemáticos de instalação elétrica. . 147
2.9.1 Circuito elétrico com interruptor
e lâmpada incandescente . . . . . . . . . . . . . . 148
2.9.2 Dimmer . 157
2.9.3 Minuteria. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 157
2.9.4 Tomadas. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 157
161 Capítulo 3
Projetos de instalações elétricas residenciais
3.1 Padrão de entrada . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 166
3.1.1 Dimensionamento do padrão de entrada. 168
3.1.2 Dimensionamento dos condutores do
circuito de distribuição. . . . . . . . . . . . . . . . 196
3.2 Divisão dos circuitos terminais. . . . . . . . . . . . . .200
3.3 Localização dos pontos elétricos da instalação na
planta baixa. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .202
3.4 Traçado dos eletrodutos. . . . . . . . . . . . . . . . . . .204
3.5 Representação da fiação. . . . . . . . . . . . . . . . . . . .205
3.6 Dimensionamento dos condutores dos circuitos
terminais. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .207
3.6.1 Correção da corrente calculada dos circuitos
terminais. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .208
3.6.2 Seção dos condutores para cada um dos
circuitos terminais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 210
3.7 Dimensionamento dos eletrodutos. . . . . . . . . . . 214
3.8 Dimensionamento dos dispositivos
de proteção. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 217
3.8.1 Disjuntor termomagnético. . . . . . . . . . . . . 218
3.8.2 Dispositivos DR. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .225
3.8.3 Dispositivos de proteção contra
surtos (DPS). . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .227
3.9 Diagrama unifilar da instalação
elétrica residencial. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .230
3.10 Prumada elétrica. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .230
3.11 Especificação técnica do material. . . . . . . . . . . . 232
3.12 Lista de materiais . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .234
3.13 Projeto de instalação telefônica residencial. . . .235
3.14 Projeto para TV a cabo . . . . . . . . . . . . . . . . . . .248
3.15 Esquemas de aterramento. . . . . . . . . . . . . . . . . 249
3.15.1 Esquema TN. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 249
3.15.2 Esquema TT. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .250
3.15.3 Esquema IT. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 251
3.15.4 Aterramento elétrico. . . . . . . . . . . . . . . . 252
3.15.5 Aterramento elétrico residencial. . . . . . .253
3.15.6 Emprego do sistema de aterramento
para múltiplas funções. . . . . . . . . . . . . . .254
3.15.7 Conexões aos eletrodos. . . . . . . . . . . . . .255
3.15.8 Ligação equipotencial. . . . . . . . . . . . . . . .255
3.16 Instalações de redes de dados em residências. . 255
3.17 Ferramentas computacionais. . . . . . . . . . . . . . . 257
3.18 Ferramentas, equipamentos e materiais . . . . . .258
3.19 Emendas em instalações. . . . . . . . . . . . . . . . . . . 259
261 Capítulo 4
Motores elétricos
4.1 Breve histórico. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 262
4.2 Motores de corrente contínua. . . . . . . . . . . . . . . 267
4.2.1 Principais tipos de motores de
corrente contínua. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 269
4.3 Motores de corrente alternada. . . . . . . . . . . . . .277
4.4 Motores trifásicos. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .277
4.5 Motores assíncronos. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 279
4.5.1 Princípio de funcionamento. . . . . . . . . . . . 280
4.5.2 Componentes de um motor
de indução. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 281
4.5.3 Circuito equivalente de um motor
de indução. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .283
4.5.4 Perdas e rendimento. . . . . . . . . . . . . . . . .286
4.5.5 Curva característica de um motor
de indução. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .287
4.6 Motores monofásicos. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 291
4.6.1 Motor comutador. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 291
4.6.2 Motor de indução. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 292
4.6.3 Motor síncrono . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .294
297 Capítulo 5
Dispositivos e acionamentos elétricos
5.1 Dispositivos elétricos. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .299
5.2 Dispositivos de manobra. . . . . . . . . . . . . . . . . . .299
5.3 Dispositivos de acionamento. . . . . . . . . . . . . . . .300
5.4 Dispositivos de proteção. . . . . . . . . . . . . . . . . . .303
5.5 Simbologia. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .304
5.6 Comandos elétricos . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 305
5.6.1 Funções lógicas . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 306
5.6.2 Formas de atuação dos contatos . . . . . . . 307
5.6.3 Diagramação de circuitos de comando . . 310
5.7 Partida de motores elétricos . . . . . . . . . . . . . . . 310
5.7.1 Métodos de partida . . . . . . . . . . . . . . . . . . .311
5.7.2 Tipos de partida: circuitos de comando e
força . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .312
5.8 Chaves de partida de motores tipo soft-starter 317
5.8.1 Princípio de funcionamento . . . . . . . . . . . 318
5.8.2 Sequência de funcionamento do soft-
-starter 320
5.8.3 Recursos de um soft-starter 323
5.8.4 Instalação de soft-starters 324
5.8.5 Limitações no uso de soft-starters 325
5.9 Inversores de frequência . . . . . . . . . . . . . . . . . . 325
5.9.1 Princípio de funcionamento . . . . . . . . . . . 326
5.9.2 Partes de um inversor de frequência . . . . 326
5.9.3 Inversores escalar e vetorial . . . . . . . . . . . 330
5.9.4 Instalação do inversor . . . . . . . . . . . . . . . . 330
5.9.5 Parametrização . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 331
5.9.6 Dimensionamento . . . . . . . . . . . . . . . . . . . 333
335 Apêndice A
347 Apêndice B
353 Referências bibliográficas

LINK

Setembro 10, 2020   Não há comentários

Educação Tecnológica – Ficha de Trabalho Nº 1 – 6º Ano

Educação Tecnológica
6º Ano
Ficha de Trabalho Nº 1

Ficha de Trabalho 1 – Materiais e Técnicas – 4 páginas: teoria + questionário com 51 questões

ET FT1 MateriaisGeral Blog by luisje on Scribd

Em breve todo o material de ET do 6º ano, disponível na nossa store. Vá passando por aqui.

ALERTA: As fichas antigas embebidas em flash através do Adobe Documents já não estão a funcionar pois a Adobe acabou com aquele serviço. Estou agora a repor tudo aqui, aos poucos.

Setembro 2, 2020   Não há comentários